segunda-feira, 22 de novembro de 2010

TOC O que é e como tratar.





O QUE É TOC:

O TOC é um transtorno de ansiedade caracterizado por pensamentos obsessivos. Estes pensamentos são idéias persistentes, impulsos ou imagens que ocorrem de forma invasiva na mente da pessoa, gerando muita ansiedade e angústia.
A pessoa portadora de TOC tenta ignorá-los ou eliminá-los através de ações que são intencionais e repetitivas. Geralmente reconhece que seu comportamento é excessivo ou que não há muita razão para fazê-lo.
As obsessões ou compulsões acarretam grande estresse, consomem tempo (mais de uma hora por dia) ou interferem bastante na rotina normal, no trabalho ou nas atividades sociais e relacionamentos interpessoais.


COMO APARECEM OS SINTOMAS:

O TOC é produto da interação de vários componentes o primeiro deles é a genética
Os indivíduos já nascem com maior ou menor propensão a desenvolver o problema.
Influências ambientais como infecções por bactérias (estreptococos) e vírus bem como traumatismo craniano podem desencadear os sintomas.
Outros fatores que podem influenciar no desenvolvimento do problema estão relacionados com o aprendizado e o estresse.
Um modelo recente associa os sintomas de TOC a algumas estruturas cerebrais específicas.
A falta da serotonina, um mensageiro químico das células nervosas, nessas regiões cerebrais, estaria associada à origem do problema.


SINTOMAS:

O transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é classificado como um transtorno de ansiedade por causa da forte tensão que sempre surge quando o paciente é impedido de realizar seus rituais. Mas a ansiedade não é o ponto de partida desse transtorno como nos demais transtornos dessa classe: o ponto de partida são os pensamentos obsessivos ou os rituais repetitivos.
Há formas mais brandas desse distúrbio nas quais o paciente tem apenas obsessões ou as compulsões são discretas, sendo as obsessões pouco significativas.



Os sintomas obsessivos mais comuns são:
Medo de contaminar-se por germes, sujeiras etc.
Imaginar que tenha ferido ou ofendido outras pessoas
Imaginar-se perdendo o controle, realizando violentas agressões ou até assassinatos.
Pensamentos sexuais urgentes e intrusivos
Dúvidas morais e religiosas
Pensamentos proibidos


Os sintomas compulsivos mais comuns são:
Lavar-se para se descontaminar
Repetir determinados gestos
Verificar se as coisas estão como deveriam, porta trancada, gás desligado, etc.
Tocar objetos
Contar objetos
Ordenar ou arrumar os objetos de uma determinada maneira
Rezar



TRATAMENTO:

As pessoas que tem TOC geralmente gostam de falar de doenças e se preocupar com elas, mas não de tomar remédio. Elas se classificam como "hipocondríacos que detestam remédios".
Porém se não for tratado, o TOC pode cronificar e se tornar incapacitante.



O tratamento mais eficaz consiste em:
Medicação. Não interrompa o tratamento por não sentir melhora nas primeiras semanas. TOC é teimoso, você tem que ser mais teimoso ainda.
Psicoterapia Cognitivo Comportamental, que é bem diferente da Psicoterapia Analítica.
Força de vontade para resistir ao impulso obsessivo.


FREQUENCIA NA POPULAÇÃO:
Aproximadamente 2%, ou seja, 3 millhões de brasileiros podem apresentar os sintomas do TOC durante um ano.
O TOC inicia-se em geral na adolescência e não há diferença entre os sexos.
O custo estimado da doença nos EUA em 1990 foi de 8,4 bilhões de dólares, se somados prejuízos sociais e econômicos.


FAMOSOS QUE SOFREM DE TOC:

Apresentador Jô Soares:
Os quadros de sua casa têm que estar levemente tombados para a direita.

Cantor Roberto Carlos: Tornaram-se famosas manias como sair de um ambiente pela mesma porta pela qual entrou, não usar nada de cor marrom, evitar palavras de conotação negativa e jamais assinar documentos na fase minguante da Lua.

Atriz Luciana Vendramini: Já curada após tratamento, só conseguia dormir se visse um táxi amarelo passando na rua. Em seguida, ela passou a se deitar se visse dois táxis amarelos, um atrás do outro. Depois, os dois táxis amarelos e uma pessoa andando na direção oposta. Para sair do banho, por exemplo, Luciana precisava “congelar um pensamento bom” na mente. Obviamente, nessas horas, ela só pensava em coisas ruins. Um dia seu pai teve de invadir o banheiro e tirá-la de lá à força. Fazia dez horas que Luciana estava no chuveiro

Atriz e modelo Megan Fox: É maluca por limpeza. A grande preocupação dela são os banheiros públicos e os talheres de restaurantes. Quando sai de casa, só vai ao banheiro se o vaso sanitário tiver proteção. Também não consegue usar talheres de restaurante, imaginando que um milhão de outras pessoas já colocou na boca.

Atriz Cameron Diaz: Não suporta compartilhar germes e “fluidos” com outras pessoas, admite que esfrega as maçanetas tão forte – antes de entrar em algum lugar – que as deixa brilhando. Além disso, ela tem mania de limpeza. Lava as mãos e o piso várias vezes durante o dia, e usa os cotovelos para abrir portas desconhecidas, tudo isso para não pegar germes de outras pessoas.

Jogador de futebol David Beckham: Odeia objetos que formem números ímpares e é obcecado por simetria – se a soma de objetos der um resultado ímpar, ele pega uma das coisas e guarda bem longe dele, para dar um resultado par. Também costuma colocar ordem nos quartos dos hotéis em que se hospeda e tem obsessão por ordenar as coisas. Ele não pode ver mais uma garrafa fora de ordem, por exemplo, que já a coloca em fila até que tudo pareça perfeito.

Cantor Justin Timberlake: Confessou que tem TOC possuindo uma obsessão por limpeza, além da sua mania de deixar todas – mesmo – as suas coisas bem alinhadas.

Cineasta Woody Allen: Tem pânico de morrer. Até aí tudo bem. Afinal, quem não tem? O problema é que ele checa sua temperatura de meia em meia hora – cronometrada.

Ator Leonardo di Caprio: Já havia superado as manias que tinha quando era criança até participar do filme “O Aviador”, em que interpretou um homem que sofria de Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). Na infância, o ator não podia pisar em fendas ou bordas que apareciam pelo caminho. Durante as filmagens de “O Aviador”, ele passou a se atrasar, pois caminhava de uma forma específica para chegar ao set e refazia todos seus passos caso cometesse algum erro. Além disso, há rumores de que Leo tenha mania de perseguição.



FONTES: ufrgs.br e virtual.epm.br



O filme Melhor é impossível retrata bem o portador de TOC

2 comentários:

  1. <span>Mara, adorei esse texto. Serve para tirar muitas dúvidas que temos a respeito desse assunto, aprendi várias coisas que até antão não sabia.  
     
    O que achei curioso é que aproximadamente 2% da populaçao podem apresentar os sintomas do TOC durante um ano.  
    É estranho, mais me "indetifiquei" com muitos sintomas, foram:  
     
    -Repetir determinados gestos (Eu faço muuuiiito isso)  
     
    -Verificar se as coisas estão como deveriam, porta trancada, gás desligado, etc. (Todos os dias faço isso. Pode até parecer mentira, mas só consigo dormir quando saio pela casa verificando tudo isso que você citou e ainda outras coisas, como: "Alinhar" as sandálias de todos,  verificar se todos da casa estão respirando. (rs) Pode parecer engraçado, mas me dá uma aflição)  
    </span>
    <span>-Tocar objetos (Faço muito, muito isso. O pior é que não é simples assim. Por ex.: Se eu tiver passando e bater a mão direita na mesa, eu também teria que bater a mão esquerda na mesa.)  
     
    -Contar objetos (Mais uma coisa que faço muito, conto mil vezes se possível)  
     
    Bem, não quero dizer que eu tenho toc. Se isso que tenho é considerado eu não sei. Acho que deve ser algo mais sério... Sempre levei isso de uma forma normal. Se for, acho que tem muita gente com isso. Aqui em casa é um exemplo. Eu e minha tia sempre conversamos sobre isso, ela tbm têm essas manias. Quando nos setamos para falar a respeito disso acabamos rindo muito das nossas "manias".</span>

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Luan.

    Parece sim ser sintomas de TOC, mas isso só o médico para avaliar melhor.
    Manias todos nós temos uma ou outra, o que não podemos é deixar agravar.
    Minha intenção com os posts é exatamente essa, poder auxiliar as pessoas, e interagir em tempo real.
    Fico muito feliz que você vem aqui e comenta os posts.
    Se tiver alguma ideia que gostaria de ver publicado, me avisa que vou pesquisar.
    Beijos. :)

    ResponderExcluir